breaking news

Um Novo Rumo na Blogosfera em Odivelas

Maio 2nd, 2010 | by Antonio Tavares

Foi apresentado ontem num café da cidade de Odivelas o novo UmRumo, um blog que anteriormente era quase na totalidade fruto dos contributos de Miguel Xara-Brasil, Deputado Municipal e figura conhecida nos meios politicos do Concelho.

As novidades do novo UmRumo são essencialmente as novas caras que passam a regularmente publicar opiniões e comentários e que entre outros destacamos, Carlos Correia, Mariana Cascais, Barão das Neves, Paulo Aido e Teresa Salvado.

O Blog UmRumo pode ser visitado em http://umrumo.blogspot.com e é, na minha opinião, um site a visitar regularmente por quem se interessa em saber das opiniões de um grupo de pessoas que estão frontalmente na oposição, à direita, ao actual Executivo Municipal. 

5-Maio-2010 – Cumpre-me rectificar que, por um conjunto de circunstâncias que me induziram em erro, na verdade, Barão das Neves não será uma das pessoas que vai colaborar no novo Blog “UmRumo”. Ao Barão das Neves e ao Xara-Brasil as minhas desculpas.

António Tavares

4 Comments

  1. Teresa Salvado says:

    Boa tarde, António Tavares,

    Terei todo o gosto em debater consigo, na tal conversa pessoal e transmissível, o jornalismo e como penso ser a forma mais correcta de se fazer jornalismo. As verdades e as certezas não são absolutas, e penso que é de conversas dessas que se avança e se constroi. Porque, quanto a mim, mais importante neste caso do que a facção política de quem lançou o blog e de quem posteriormente se juntou a ele é a forma como se faz jornalismo. E estou a referir-me a questões técnicas do jornalismo, mais especificamente à diferença entre notícia e artigo de opinião e à necessidade de numa notícia de ouvir as partes envolvidas.
    E se o factual para si parece, e bem, ser tão importante no caso da Odivelas.com e das instalações onde se encontra a funcionar, então também me parece que o factual também deveria ser importante nas outras notícias. E na minha opinião a notícia que escreveu sobre o blog Um Rumo não é factual… é opinativa.
    Quanto às questões que envolvem a estadia da Odivelas.com nas instalações da autarquia tenho uma opinião muito própria, e que é a seguinte: pessoalmente não vejo problema que a Odivelas.com ocupe as instalações que pertencem à autarquia. Pelos menos sempre estão a ser utilizadas e não foi gasto dinheiro do herário público para nada. Se os responsáveis da Odivelas.com afirmam que se manterão isentos relativamente ao poder autárquico, até ver não há nada que me faça duvidar disso. Quanto ao futuro… a Deus pertence. E neste caso nem vale a pena andar a fazer futurologia.
    Concluindo, manifesto mais uma fez a minha disponibilidade para conversar consigo, de jornalista para jornalista, sobre estes e outros assuntos.
    Teresa Salvado

    • Antonio Tavares says:

      Penso que ficou claro, da minha parte, no meu comentário anterior que, mais que as técnicas jornalísticas e as respectivas escolas, a honestidade e a frontalidade são valores a relevar em todos os aspectos da vida nomeadamente nas relações entre grupos e pessoas.
      A minha escola foi decididamente a binária, verdadeiro ou falso, e é por ela que me continuo a pautar no dia-a-dia.
      Das instalações Municipais e da sua utilização apenas lhe direi que sou frontalmente a favor da sua plena utilização pelos Munícipes sejam eles o Henrique, o Antonio ou a Teresa. O que já acho estranho é que muitos se preocupem com a dependência do poder em função da utilização das instalações Municipais. Lembro-me aqui das críticas que recebemos quando nas últimas eleições decidimos solicitar o auditório dos Paços do Concelho para os dois debates finais… Como disse o meu director na altura, as instalações Municipais são nossas, de todos os Munícipes e, qualquer preconceito à sua utilização apenas pode relevar de um conceito de cidadania menor, grupo ao qual, decididamente, não pertencem os homens e mulheres do “Odivelas.com”.
      Não poderia terminar sem deixar aqui bem explícito que, até hoje, curiosamente ou não, todas as tentativas de nos limitar os meios e a acção vieram dos círculos políticos que, supostamente, mais se preocupam com a nossa dependência do Poder.
      Querem saber o que nos move? Acompanhem o nosso trabalho!
      Aos que vão continuar na senda da má fé aconselho um chazinho de urtigas ao deitar e a leitura do grande livro “Vida e Obra de D.JoãoII para Tótós”.

      António Tavares

  2. Antonio Tavares says:

    Cara Teresa Salvado
    Antes do mais e em definitivo, o texto que escrevi sobre o lançamento do novo “UmRumo” foi ao correr da pena e sem tempo para revisão porque o tempo urgia e, por diversas razões, pensei ser importante dar a notícia naquele momento pois, a não ser assim, apenas hoje haveria tempo para o fazer.
    Sobre o conteúdo que é realmente o importante, voltaria a escrever o mesmo independentemente do seu comentário ou de outros porque, frontalmente, é isso o que penso.
    Relativamente às tendências políticas da Teresa Salvado são na minha forma de ver completamente irrelevantes para o que escrevi quando recomendei o Blog “UmRumo”, como site a visitar regularmente por quem se interessa em saber das opiniões de um grupo de pessoas que estão frontalmente na oposição, à direita, ao actual Executivo Municipal. Penso que a Teresa Salvado não compreendeu mas, de qualquer forma, sempre lhe direi que os objectos pertencem a determinadas famílias pelas propriedades fundamentais que os caracterizam. O Blog “UmRumo” pelo seu passado e pelas pessoas que o compõem na actualidade assume perante o exterior algumas propriedades fundamentais que o identificam como “um grupo de pessoas que estão frontalmente na oposição, à direita, ao actual Executivo Municipal” e sobre isto aceito discutir com mais profundidade e frontalidade numa próxima oportunidade.
    Quanto ao trabalho sério que alguns apregoam… entramos num campo em que o factual mais uma vez é fundamental. Estou mais uma vez disponível para numa conversa lhe explicar o que é o projecto Odivelas.com/OdivelasTV e demonstrar-lhe porque somos um Projecto de Informação e não um Projecto Politico e o que nos distingue dos demais.
    O que frontalmente condeno é que algumas pessoas, discípulas de Frei Tomás, não tendo conhecimento factual do Projecto Odivelas.com/OdivelasTV, dos seus meios e dos seus conteúdos, se assumam como juízes a mando de outrem e não tendo razões para colocar em causa a nossa isenção e pluralidade até ao momento cheguem ao ridículo de pôr em causa se no futuro não poderão vir a ter razões de queixa…
    Dizem alguns jornalistas que convirá ouvir as partes envolvidas mas, discípulos de Frei Tomás, continuam firmes na inexorável senda da opinião encomendada. Falta-lhes ganhar distância e perspectiva mas tal não é compatível com a cegueira emocional.
    Aproveitando esta oportunidade e voltando ao factual, o que não tenho dúvida é que incomodamos. Uns por desconhecimento, outros por má fé, pululam na urbe odivelense certos indivíduos que de modo próprio ou cavalgando projectos políticos de terceiros alimentam a intriga e a mentira mas, desses não falará a História.
    Reafirmo a minha disponibilidade para uma conversa pessoal e transmissível.
    António Tavares

  3. Teresa Salvado says:

    Caro António Tavares,

    Acabei de ler a notícia que escreveu sobre o blog Um Rumo. Penso ser uma notícia, pois não me apercebo que de alguma forma seja um artigo de opinião e estava destacada como Notícia. No entanto, e apesar da notícia ser um género jornalístico factual, o António não se inibiu de escrever as seguintes palavras: “é, na minha opinião”.
    Vai-me desculpar, mas da escola de jornalismo a que pertenço as opiniões têm espaços próprios…e as notícias não são definitivamente espaços de opinião.
    É que, enquanto opinião o António Tavares tem o direito de escrever o que pensa. Mas numa notícia temos a obrigação de escrever factos, comprovados. E isso sim, é jornalismo.
    Já agora, se quiser saber quais são as minhas tendências políticas não se iniba de mo perguntar directamente. Terei o maior prazer em lhe responder. Tem a certeza de que eu me encontro “frontalmente na opisição, à direita, ao actual Executivo Municipal”?
    Lá está, como opinião está correcto, é a sua.
    Como notícia, além de estar num português muito pouco correcto, falta-lhe ter ouvido as partes envolvidas (uma regra básica do jornalismo), falta-lhe a apresentação de factos comprovados.
    Espero com este meu apontamento contribuir para que o projecto Odivelas TV continue na senda de um trabalho jornalístico sério, como tenho ouvido os seus responsáveis apregoar.
    Cumprimentos “camarada” António Tavares,
    Teresa Salvado