breaking news

Brasil, Portugal e Odivelas

Fevereiro 20th, 2011 | by Oliveira Dias

O topónimo ODIVELAS é utilizado para referenciar o nome de varias autarquias, de caracter municipal, distribuídas por terras portuguesas e brasileiras, não se conhecendo outras localizações geográficas.

Em Portugal terá tido origem o nascimento do topónimo, uma vez que no Brasil  o topónimo aí utilizado foi importado, como adiante disso se dará nota.

Ora então registamos este nome em Portugal na região da grande Lisboa e no Alentejo na região de Beja e Évora.

A título de esclarecimento, quer para leitores brasileiros, quer para os portugueses, será utilizado um termo DISTRITO, cuja significação é distinta consoante se trate do Brasil ou de Portugal.

O Distrito, em Portugal, é um território que agrega um conjunto de municípios. No Brasil um Distrito equivale a uma sub-prefeitura, é portanto um território dentro do município.

1. Em Portugal no distrito de Beja encontramos a Freguesia de Odivelas, no município de Ferreira do Alentejo :

Minha terra é Odivelas

Fica no Baixo Alentejo

É tão linda e é tão bela

Como outra, eu não invejo

 

Quando abalei de Odivelas

Abalei de lá chorando

Minha terra da minh’alma

Ai tão longe, te vou deixando

 

Minha terra é Odivelas

Eu não o posso negar

Toda a gente me conhece

Pelo modo de cantar

(letra de uma das canções que constitui o reportório do Rancho Folclórico “Os Ceifeiros de Odivelas”)

Esta freguesia portuguesa tem uma área territorial de 109,9 km2, com cerca de 855 habitantes, segundo dados de 1985, conta com uma barragem a qual proporciona uma excelente e aprasível praia fluvial, situando-se a aldeia junto da ribeira de Odivelas, um dos muitos afluentes do Rio Sado.

O padroeiro desta aldeia é Santo Estevão, e é conhecido como curado desde pelo menos 1186. A sua igreja Paroquial, dedicada a Santo Estevão, foi património da Ordem de Santiago.

Esta autarquia esteve integrada nos Concelhos de Torrão, Alvito e Alcácer do Sal.

Entre os seus mais dilectos filhos conta-se o Padre Doutor Luís Cordeira, que entrou para a Companhia de Jesus em 1633, estudou na Universidade de Évora, onde ensinou Teologia. Foi decano de Teologia de Coimbra e governou a casa de Jesuítas em Vila Viçosa e Santarém. Foi pregador e homem de letras.

Os vestígios arqueológicos indicam uma ocupação romana, sendo de assinalar uma via imperial romana de Antonino Pio que ligava a Olissipo (Lisboa), existindo um marco datado de 118-139 DC atestando-o. Junto à barragem de Odivelas foram descobertos vestígios de uma barragem romana.

2. Ainda em Portugal no distrito de Lisboa, existem duas Autarquias com o nome de Odivelas: a Freguesia de Odivelas, cuja data remontará ao século XII, embora se desconheça a sua data de fundação, é referida a data de 1290, altura em que o Rei D. Dinis ali manda edificar um mosteiro, era então um Curato de Fregueses, e dava pelo nome de Vale das Flores. Em 1840 passou a Priorado. Em 1964 é elevada a Vila, e mais tarde em 1990 é promovida a cidade. Pertenceu aos Concelhos de Lisboa, Santa Maria dos Olivais, Santa Maria de Belém e por último ao Município de Loures; e o Município de Odivelas criado em 1998, por agregação de 7 freguesias.

Por último refira-se que, em Portugal, quer a freguesia quer o município são autarquias (espaços autónomos) de caracter municipal. Os Concelhos eram a designação dos municípios até 1976, daí para cá deixou de se designar dessa forma os municípios em Portugal.

É evidente que a história da freguesia de Odivelas, no distrito de Lisboa (distrito em Portugal refere-se a uma grande região metropolitana, já no Brasil o distrito corresponde a um território semelhante ao da nossa freguesia) , se confunde por vezes com a do Município de Odivelas, embora este muito mais recente.

O Rei D.Dinis está intimamente ligado a esta região, não só pelo facto de aqui ter tido uma propriedade pessoal – onde mandou edificar o célebre Mosteiro de Odivelas – como das lendas que à sua volta foram geradas.

3. No Distrito de Évora, Concelho de Portel, existiu a Freguesia de S. João Baptista de Odivelas, integrada naquele Concelho em 1836. Esta Odivelas é já referida no Foral de Portel de 1510, de D. Manuel I, quando este avançou com uma nova geração de forais, sendo ali Odivelas referida como reguengo (terra do Rei). Em 1966 o governo decretou a extinção da freguesia de S. João de Odivelas, por integração na matriz/Freguesia de Portel/Santa Maria de Lagoa.

4. Finalmente no Brasil temos o Município de São Caetano de Odivelas, no Estado do Pará. Após contactos com o respectivo Prefeito Municipal (Presidente da Câmara na nossa Portuguesa nomenclatura), em 1999, o sr. Pedro Paulo Sousa Almeida, ficámos a saber que a origem deste município se fica a dever aos jesuítas, que ali fundaram uma quinta baptizando-a com o nome da sua terra de origem, em Portugal. Ora tendo os jesuítas uma profunda ligação com a Odivelas Alentejana é licito inferir tratar-se desta autarquia como sendo a origem daquele município brasileiro, tendo também ele uma origem alentejana, como defendemos para o caso da Odivelas de Lisboa.

Este município tem uma área de 525 km2, Frei Filipe ali chegou em 1735 e fundou uma feitoria, colocando-a sob a protecção de S.Caetano e chamando-lhe Odivelas, em homenagem à sua terra Natal. Em 6 de Julho de 1755 é-lhe conferido o título de Lugar, com o nome de Odivelas. Mais tarde em sessões de 10 a 17 de Maio de 1833 é elevada a Freguesia de Paróquia. Em 5 de Novembro de 1872 uma Lei provincial outorgou-lhe a condição de Vila. Em 28 de Agosto de 1874 foi instalado o Município. Em 1895 foi elevada à condição de cidade.

Vicissitudes históricas varias o município de São Caetano de Odivelas foi anexado aos municípios de Vigia e Curuçá. Em 1933 um Decreto restabelece São Caetano à condição de sub-prefeitura. Em 31 de Outubro de 1935 foi restaurado o município e a categoria de cidade para São Caetano de Odivelas.

Para o topónimo os nossos irmãos brasileiros não têm nenhuma pista. Nós os Portugueses também não comungamos de uma opinião unânime quanto ao nome.

Porém o que importa registar é este denominador comum entre as várias Odivelas, quer em Portugal quer no Brasil, designadamente quanto ao nome e à sua origem Lusa. Odivelas, no seu todo, tem um património importante e próprio que o tempo se encarregou de dividir. De tal modo assim é que as várias Odivelas não se conhecem e mesmo aqui em Portugal estão de costas voltadas.

Numa época em que se assume de primordial importância os laços entre os povos, e com mais propriedade os povos irmãos, seria de todo importante que as Odivelas de Portugal e a Odivelas Brasileira, se unissem pelos laços da geminação, e até porque não por laços fundacionais (criação de uma fundação) com o objectivo de divulgar e potenciar aquilo que nos une.

Este é um apelo para as respectivas autoridades municipais. Antes mesmo de uma geminação porque não realizar um fórum, um colóquio ou até um congresso das várias Odivelas onde se debatessem os parâmetros de uma tal cooperação ?

5. Em conclusão, importa registar o seguinte – o nome ODIVELAS foi atribuído a 6 autarquias, a saber: 2 municípios (1 em Portugal, outro no Brasil); 4 freguesias (3 em Portugal, sendo que uma foi extinta em 1966 e 1 no Brasil). Para além de emprestar o nome a estas autarquias, ODIVELAS nominou, ainda 5 circunscrições territoriais administrativas não autárquicas: 1 aldeia (Distrito Beja) 1 lugar (distrito Lisboa) 1 Reguengo (Distrito de Évora), tudo em Portugal, e 1 feitoria, e 1 cidade ambas no Brasil. Ao todo ODIVELAS baptizou nada mais, nada menos que 12 territórios (6 autarquias e 6 entidades não autárquicas).

Em resumo (a vermelho entidades já extintas) :

ENTIDADES DO PODER LOCAL

Município de Odivelas, Distrito de Lisboa, Portugal;

Município de São Caetano de Odivelas, Estado Belém do Pará, Brasil;

Sub-Prefeitura de S. Caetano de Odivelas, Estado Belém do Pará, Brasil;

Freguesia de Odivelas, Município de Odivelas, Distrito Lisboa, Portugal;

Freguesia de Odivelas, Município Ferreira do Alentejo, Distrito Beja, Portugal;

Freguesia de S. João Baptista de Odivelas, Concelho de Portel, Distrito Évora;

 

ENTIDADES DO PODER CENTRAL

Cidade de S. Caetano de Odivelas, Estado de Belém do Pará, Brasil;

Cidade de Odivelas, Distrito de Lisboa, Portugal;

Concelho de Odivelas, Distrito de Odivelas, Portugal;

Aldeia de Odivelas, Distrito de Beja;

Reguengo e lugar de S. João Baptista de Odivelas, Distrito de Évora, Portugal;

Feitoria S. Caetano de Odivelas, Estado de Belém do Pará, Brasil.

 

Oliveira Dias, Odivelense português.

Comments are closed.