breaking news

“Poder Local” de 15 de Fevereiro – A Assembleia Municipal de 7 de Fevereiro, Xara-Brasil, Barão das Neves e Paulo Gonçalves

Fevereiro 16th, 2013 | by Antonio Tavares

PauloGoncalves_20130212Mais um programa “Poder Local”, centrado na atualidade política em Odivelas e, desta vez com os convidados: Paulo Gonçalves (BE), Barão das Neves (Independente) e Miguel Xara-Brasil (CDS/PP). Desta vez o tema central foi a Assembleia Municipal de 7 de Fevereiro e a Rutura com os SMAS por parte de Susana Amador, Presidente da Câmara Municipal de Odivelas.

 

Notas sobre o Programa

Os temas livres:

03:54 Barão das Neves – O Arménio Carlos e a frase citando “O Escurinho”. Jaime Neves morreu. Franklin Alves e a sua nomeação eticamente estranha.

06:21 Miguel Xara-Brasil – A resignação do Papa. O meu Sporting e a saída da trupe.

09:38 Paulo Gonçalves – A Manif da CGTP dia 16 de Fevereiro. Franklin Alves e a moção do BE na Assembleia Municipal.

Tema Principal – A Assembleia de 7 Fevereiro

12:02  Barão das Neves – Os adiamentos da AMO e a Privatização das Águas. Odivelas e Loures nunca estiveram de acordo. João Breia continua nos SMAS. O processo nasceu mal. Loures e um conjunto de pessoas nunca esteve preocupada com diálogos. O funcionamento da Assembleia Municipal de Odivelas (AMO) no dia 5/Fev. As intervenções antes do início dos trabalhos e as ameaças do público. A AMO de 7/Fev no Multiusos (Pavilhão Susana Amador – Xara Brasil). A população e o normal funcionamento da AMO.

18:10 Xara-Brasil – Odivelas mal servida no abastecimento de água e na recolha do lixo. A forma como todo este processo decorreu. A entrega da Água a Privados e as consequências das últimas decisões. Uma vergonha. O processo não foi as Comissões da AMO. Atropelos a tudo e a todos. Ninguém levantou problemas de segurança nas reuniões de Líderes. O ponto principal da Reunião não foi discutido porque o PSD e PS requereram votação imediata – Uma falta de Cultura Democrática.

23:35 Paulo Gonçalves – O que era importante não se discutiu. A Concessão ou Privatização da Água é Criminoso. Os desentendimentos dos PS’s. “Privatizar é o ataque mais brutal da direita mais radical” – António José Seguro. A criança nas mãos de Carlos Teixeira. A posição de Susana Amador na direção do PS Nacional. O Estudo Técnico. O investimento público e não privado. Água mais cara sempre que foi entregue a Privados. Referendo Local proposto pelo BE. Explicar o Processo às Pessoas.

31:25 Barão das Neves – A situação dos trabalhadores dos SMAS. Faturas da água em vários Concelhos e de vários quadrantes políticos. No 1º escalão 5m3 – só Água, Lisboa 19,29 cêntimos, Loures 51 cêntimos e Salvaterra de Magos 65 cêntimos. Os trabalhadores e um processo que não pode ser conduzido desta forma. Quando pomos um assunto como o “Orçamento Participativo” à discussão durante 15 dias não pomos um assunto destes à discussão? – Andamos a brincar com coisas sérias. Por as pessoas e os Deputados Municipais a discutir o assunto. Aliadas as vontades do BE, CDU e CDS/PP. Os deputados têm um cordel e esperam que a bancada da frente vote para votarem também.

40:27 Xara-Brasil – Pedido para retirar o ponto do CDS, BE, MPT e CDU. A Denuncia, a Concessão e a ordem errada dos pontos.  Os valores patrimoniais dos SMAS e a Denuncia. Como se consegue dividir carros, canos, contadores, trabalhadores, o laboratório e um passivo. O bolo todo junto vale mais que a desvalorização da partilha e ainda mais em litígio. As famílias e a complexidade de pessoas na roleta russa. O processo não se conduz desta maneira. A ERSAR e o seu parecer “Não pode haver Denúncia sem Partilha”. A Câmara à pressa numa estafeta.  Não deixaram discutir a Denúncia do Contrato – Porquê? As razões de ser tudo a correr. Uma birra de duas pessoas e a instabilidade causada. Esta não é forma de se fazer política. Os partidos de Loures abertos ao diálogo.

49:00 Paulo Gonçalves – O caso de Salvaterra. Mafra, o caso de uma empresa privada. A Carta Aberta de Loures, de dia 4/Fev, com o PS e PSD incluídos. As declarações de Carlos Teixeira no dia 7/Fevereiro. A birra e dar a Água a um conjunto de amigos. Discutir o ponto, o tempo que fosse necessário. O exemplo tem de vir de cima. (“Há muita gente que tem responsabilidades neste assunto e está caladinha “, “Fátima Amaral e José Falcão não respeitaram a Assembleia” – Barão das Neves). Que direito tem um Presidente de uma Assembleia de dizer ao cidadão Paulo Gonçalves que não pode assistir à Assembleia e pedir-me a identificação? As greves que não prejudicam ninguém.

1:00:20 Barão das Neves – As Partilhas, população e dimensão geográfica. A questão das Partilhas não é clara. A quem pertence as condutas da água no Município de Odivelas. Em litígio as coisas não se conseguem fazer. Aquilo que mais me preocupa são as 400 pessoas que vão ficar sem o seu posto de trabalho e a resposta de Susana Amador. (“É impensável ouvir essa resposta de Susana Amador, uma pessoa tão humanista” – Xara-Brasil). O assunto não está fechado. Odivelas está a usar isto para fazer pressão sobre Loures. Antes das Eleições vai haver uma solução. As pessoas não são parvas para darem tiros nos pés. (“Vocês devem de estar a brincar“ – Xara-Brasil).

1:09:20 Xara-Brasil – Há aqui um filme que não estamos a ver. Carlos Teixeira está-se a borrifar para os problemas… daqui a 8 meses não está la! Susana Amador e a criação de um facto político para ganhar as eleições de uma forma leviana. Consequências. O problema dos trabalhadores e a infração da lei dos compromissos, o Aumento do custo da Água, as Questões Jurídicas e os custos de muitos milhares de euros… e anos e anos. A pressa e as represálias de Carlos Teixeira. O Corte da Água e a não recolha dos lixos. A forma leviana como são entregues os terrenos do OFC ao Sporting e o contrato mal feito. Este processo do SMAS é o reflexo do mandato de Susana Amador e do PSD local.

1:17:23  Paulo Gonçalves – Carlos Teixeira deu um tiro no pé de Susana Amador. O grande problema da Água no Mundo. As consequências. A gestão inquinada do SMAS não tem nada a ver com os trabalhadores. O serviço de Água deve ser público.

1:24: Xara-Brasil – Acho que ficou claro que tudo isto foi uma manobra política a 8 meses das eleições, atropelando tudo e todos mas convém esclarecer que o que estava em debate era a Denúncia do Contrato e esse ponto não foi discutido. ( “um assunto destes não pode ser discutido com esta ligeireza” – Barão das Neves)

Comments are closed.