breaking news

O Ginásio Clube de Odivelas e os boatos [Atualizada 18.Maio]

Maio 15th, 2013 | by J Paiva Setubal

GCO_Presidente_DesmenteAfinal não há crise no GCO.

Quem o afirma é quem o pode fazer, os seus Presidente (Carlos Cabaço) e Vice-Presidente (Carlos Sirgado).

A TVL entendeu dever ouvir os principais dirigentes do tradicional Ginásio Clube de Odivelas (antigo “Estrelas do Bairro Olaio”) sobre notícias que nos haviam chegado referindo dificuldades grandes na gestão do GCO.

Afinal essas dificuldades são desmentidas por aqueles dirigentes e, reposta a verdade informativa, ficamos à espera que no dia 24, dia de Assembleia Geral do GCO, apareça uma lista candidata às eleições que se avizinham.

Ver declarações anteriores de Ricardo Costa

 

One Comment

  1. Odivelas.com says:

    Recebemos do técnico e atleta do GCO Ricardo Costa, um comentário referente à informação publicada na “TVL”/”Odivelas.com” sobre uma eventual dificuldade diretiva naquele tradicional e histórico clube de Odivelas.
    Agradecemos o esclarecimento de Ricardo Costa e entendemos que para a interpretação completa do assunto (que quanto a nós não é possível fazer agora) este esclarecimento/desabafo/”direito de resposta” de Ricardo Costa deve ser do conhecimento de todos.
    Uma vez que a sua publicação é deixada ao nosso critério, aqui a deixamos para conhecimento dos interessados e para complemento da informação anterior.

    “Depois da entrevista que dei, felicito a oportunidade que foi dada à direcção do GCO para exercer o seu direito ao contraditório. Ao ser afirmado que “foi reposta a verdade informativa”, o jornalista não está a dar uma opinião nem está à espera que o “passar dos acontecimentos” venha a esclarecer a verdade. Tão somente afirma que o que foi dito por mim não corresponde à verdade e que apenas o que afirmaram o Presidente e Vice-presidente do GCO é verdade. Foi apenas isto que lamentei.
    Perante o que foi afirmado pela direcção do clube na entrevista, também estranhei que não fossem então formuladas outras opiniões, nomeadamente, em relação à crise directiva, ao problemas financeiro ou mesmo ao facto de se acabar com alguns escalóes em alguns departamentos.
    Passo a especificar…
    Começo por me retractar relativamente ao facto de ter afirmado que a direcção do GCO estava demissionária. Esse facto efectivamente não é verdade! Cometi um erro ao utilizar esse termo porque na altura da minha entrevista eu já sabia que o que se passava era que a direcção terminava o seu mandato e não se iria recandidatar. Não é a mesma coisa. Já tive a oportunidade de falar com o Presidente do GCO sobre o assunto e ficou esclarecido.
    No entanto, durante várias semanas o que foi dito no clube por vários elememtos da direcção foi que não se iriam recandidatar e que não havia novas listas, e são várias as pessoas que podem testemunhar isto. Se não existem outras listas e a actual direcção não se recandidata, o clube terá de ser gerido por uma comissão administrativa, sendo ainda necessário que as pessoas convidadas aceitem, e que não tem os mesmos poderes que uma direcção. A assembleia geral marcada para o dia 24 de Maio já é a 2ª que é marcada para o mesmo efeito. Parece-me claro que isto seja uma crise directiva! Neste ponto não vejo onde tenha sido reposta a verdade informativa.
    Só na ultima entrevista concedida à TVL pela direcção ouvi pela 1ª vez que poderia haver uma solução, situação que me deixou bastante satisfeito.
    Finalmente, o Vice-Presidente referiu que lá para Agosto ou Setembro se iria considerar a continuidade de alguns escalões de alguns departamentos. Não havendo problemas financeiros, qual o motivo desta comentário? Além do timing não ser o melhor visto que, por exemplo, no andebol, já estamos a preparar a próxima época, em Agosto já temos as equipas inscritas e em Setembro começam os treinos, a actual direcção termina o mandato, não se vai recandidatar, mas pronuncia-se sobre eventuais decisões da próxima direcção… Este sim é um facto estranho mas que não mereceu qualquer comentário por parte do jornalista.
    Perante o que acima foi exposto, além da situação que inicialmente referi, reafirmo que não entendo que verdade informativa foi reposta.
    Termino deixando o meu elogio ao trabalho que tem sido desenvolvido pela TVL. A minha descordância relativamente a esta situação em nada altera o que penso sobre o vosso trabalho.
    Não faço questão que o texto seja publicado, deixo isso ao seu critério. O mais importante já está em andamento: as pessoas acordaram e a situação directiva do meu clube parece estar bem encaminhada.”

    Pela nossa parte neste momento limitar-nos-emos a aguardar.
    Temos uma interpretação sobre o assunto e o nosso interesse único é, também, tentar que não suceda no GCO o que sucedeu no OFC.
    Deixamos a garantia de que voltaremos a este tema, mas não agora, exatamente porque entendemos que o objetivo anunciado não sairia beneficiado com quaisquer comentários adicionais.