breaking news

PSD-Odivelas esclarece porque Vitor Machado Não É o Seu Candidato

Julho 28th, 2013 | by Antonio Tavares

psd_banner_2_294x221O PSD-Odivelas, em comunicado chegado à nossa redação, esclarece que há meses que a sua Comissão Política constatou um avolumar de situações suscetíveis de constituírem uma prática menos clara e transparente por parte de Vitor Machado na gestão da Junta de Freguesia de Odivelas.

Recorde-se que Vitor Machado, recentemente apresentado como candidato pela coligação “Odivelas Merece Mais”, é agora um ex-militante do PSD, após a sua desfiliação a 25 de Julho de 2013. Esclarece ainda o PSD-Odivelas que em finais de 2011, houve denúncia na Procuradoria Geral da Republica, com a consequente investigação da Polícia Judiciária, relativamente às praticas de gestão de Vitor Machado enquanto Presidente da Junta de Freguesia de Odivelas. Sobre esta situação o PSD constituiu uma Comissão de Inquérito e recomendou a Vitor Machado, Presidente da Junta de Odivelas, que suspendesse de imediato o seu mandato, face à quebra de confiança política verificada.

Ao longo do seu comunicado, que reproduzimos abaixo, o PSD-Odivelas, relata diversas situações relacionadas com o atual Presidente Vitor Machado que vieram a pesar na sua decisão política de não o recandidatar às próximas eleições autárquicas de 29 de Setembro e, no final do comunicado, tece duras críticas ao CDS/PP de Odivelas acusando-o de desespero político na escolha de Vitor Machado como seu candidato.

Comunicado da Comissão Política do PSD – Odivelas

Face ao anúncio da candidatura de Vítor Machado pelo CDS/PP no passado dia 23 de Julho, vem a Comissão Política Concelhia do PSD esclarecer:

1- Vítor Machado ex-militante do PSD, desfiliado a 25 de Julho de 2013, foi eleito Presidente de Junta em 2009 na qualidade de militante do Partido Social Democrata

2- Desde há meses que esta Comissão Política constatou um avolumar de situações susceptíveis de constituírem uma prática menos clara e transparente por parte do referido autarca na gestão da Junta de Freguesia de Odivelas;

3- Em Finais de 2011 foram denunciadas junto da PGR as alegadas práticas, facto que levou, inclusivamente, a Polícia Judiciária a investigar o caso, tendo ouvido, como é do conhecimento público, funcionários da JF Odivelas e o respectivo presidente.

4- Após constituir uma Comissão de Inquérito, o PSD, logo na ocasião, decidiu recomendar que o Presidente da Junta suspendesse de imediato o seu mandato, face á quebra de confiança política que se verificou.

5- Apurou a referida Comissão de Inquérito que Vítor Machado terá sido alegadamente constituído arguido pela prática de actos irregulares, tais como: vales à caixa para financiar funcionários da Junta, pagamentos realizados por comerciantes que não deram entrada na tesouraria da Junta de Odivelas, isenção no pagamento de taxas, irregularidades no processo de concessão das Festas da Cidade e assumpção de dívidas em nome da junta sem o decurso  dos respectivos trâmites legais.

6- Sem prejuízo do princípio da presunção da Inocência, e em face das situações acima enunciadas, decidiu o PSD, na sua avaliação política, não recandidatar Vítor Machado à Junta de Freguesia de Odivelas;

O PSD não pactua nem pactuará nunca com situações dúbias ou nebulosas.

7- É com surpresa, ou afinal talvez não, que Vítor Machado surge agora como candidato a esse lugar pelo CDS/PP. Isto é: o mesmo partido que, após ter tomado conhecimento dessas suspeitas abandonou o Executivo da Junta de Freguesia e sempre se opôs às suas opções, escolhe Vítor Machado como seu representante.

O desespero político encerra estes sortilégios. Contra este estado de coisas, o PSD se rege e sempre se submeterá a valores éticos superiores e que não comportam este tipo de condutas.

A Comissão Política Concelhia

Comunicado original do PSD-Odivelas em formato PDF

Comments are closed.