breaking news

CDU acusa PS e PSD de branquear irregularidades na Junta de Odivelas

Março 1st, 2015 | by Antonio Tavares
CDU acusa PS e PSD de branquear irregularidades na Junta de Odivelas
Destaques
0

CDU acusa PS e PSD de branquear irregularidades na Junta de Odivelas.   jfodivelas

Começando por considerar que a auditoria externa que custou 9.000 euros à Junta de Odivelas, não traz nada que a CDU não tenha já denunciado e branqueia contratos de leasing fraudulentos, a CDU afirma que ao longo dos últimos anos tem vindo a denunciar várias irregularidades cometidas pelos executivos PS e PSD na Junta de Odivelas.

Listando os mandatos de 2005/2009 e 2009/2013, em que os executivos foram do PS/PSD com a presidência no primeiro do PS e no segundo do PSD, a CDU considera que a auditoria não traz novidades e esconde irregularidades cometidas na Junta desde 2005. A CDU fala ainda de um esquema de fraude relacionado com material informático, resultante de um ajuste direto a uma única empresa de material informático, material que, segundo a CDU, nunca foi entregue, tendo a dita empresa recebido o seu valor na totalidade através de um leasing a 48 meses.

As Festas da Cidade, as Dívidas à ADSE e os Vales à Caixa, são outros temas abordados na Nota de Imprensa da CDU.

Nota de Imprensa da CDU
PS e PSD branqueiam irregularidades na Junta de Odivelas!
Auditoria externa custou 9.000 € à Junta de Odivelas, não traz nada que a CDU não tenha já denunciado e branqueia contratos de leasing fraudulentos.
Ao longo dos últimos anos a CDU tem vindo a denunciar várias irregularidades cometidas pelos executivos PS e PSD na Junta de Odivelas:
Mandato 2005 – 2009 – Executivo PS/PSD – Presidência do PS
Mandato 2009 – 2013- Executivo PSD/PS – Presidência do PSD
A lista é extensa e grave. Pressionados pela nossa intervenção constante na Assembleia de Freguesia, PS e PSD (2013 – 2017 Executivo PS/PSD – Presidência do PS) resolveram encomendar uma auditoria externa que demorou mais de um ano a ser concluída, custou mais de 9.000€, que não traz novidades e que ainda esconde irregularidades cometidas na Junta desde 2005.

Fraude!
O esquema era simples. A Junta convida uma única empresa de material informático, faz ajuste direto, contrata leasing ao banco e paga em 48 meses, declara que recebe a mercadoria da empresa que entretanto recebe a totalidade do dinheiro através dobanco mas que nunca chega a entregar o material na Junta.
Valores superiores a 140.000€ foram pagos ao Millennium BCP através de contrato de leasing de Outubro de 2008 sobre material informático que nunca entrou na Junta de Odivelas. Um contrato idêntico celebrado em Março de 2007 com a Caixa Geral de Depósitos no valor de 115.000€ reveste-se dos mesmos contornos e foi celebrado com a mesma empresa também por ajuste direto.
Curioso é que sendo esta informação do conhecimento de todos os membros do executivo, PS/ PSD, não haja uma única referência nos resultados da auditoria externa agora divulgada com solenidade de propaganda em conferência de imprensa.

As Festas da Cidade
Todos os resultados da auditoria que revelam irregularidades relativas às Festas da Cidade de 2010 a 2012 eram já conhecidos do atual executivo PS/PSD. Aliás, a CDU promoveu, com o apoio dos restantes partidos, uma Assembleia de Freguesia extraordinária exclusivamente para apurar responsabilidades nas diversas irregularidades cometidas nas Festas da Cidade, em causa estão dezenas de milhares de euros que a Junta teve de pagar indevidamente, material desaparecido, contratos e procedimentos ilícitos.
Dividas à ADSE
O PS tenta omitir que da divida à ADSE (mais de 1 milhão de euros) cerca de 90% foi contraída durante o mandato 2005/2009 em que o PS ganhou as eleições.
Vales à caixa
Por diversas vezes afirmámos em Assembleia de Freguesia a existência desta prática ilícita na Junta de Odivelas, a única novidade é a revelação dos montantes facilmente comprováveis através duma consulta aos movimentos de tesouraria.
A CDU continuará a exigir o esclarecimento de todos estes ilícitos e a descoberta da verdade.

Em devido tempo a CDU fez chegar ao Ministério Público uma exposição sobre todas estas e outras situações cujo resultado desconhecemos. Já neste mandato temos feito chegar à Assembleia de Freguesia a denúncia sobre a passividade com que estas matérias têm sido tratadas, continuaremos a exigir sobre elas o total esclarecimento.
Para a CDU a auditoria externa promovida pela Junta de Freguesia mais não é que uma manobra de propaganda em ano eleitoral, que para além de divulgar apenas parte do que já se sabia, branqueia e esconde as situações mais graves. Lança igualmente sobre os trabalhadores da Junta, sobretudo os técnicos e os juristas avençados, dúvidas sobre a sua capacidade de fazer o levantamento destas situações. Estamos convictos que os técnicos e os juristas da Junta teriam conseguido sem grande esforço produzir melhores resultados e em menos tempo sem que se tivesse de gastar um cêntimo em auditorias externas apenas para cumprir, com dinheiros públicos, o calendário de propaganda do PS.

Comments are closed.