breaking news

Odivelas – Menos Dinheiro para Limpeza na Ramada e Caneças – Porquê?

Agosto 15th, 2015 | by Antonio Tavares

Em Odivelas há na verdade discriminação nas verbas atribuidas às Freguesias da CDU e nas verbas atribuidas às Freguesias PS. Ramada e Caneças, Freguesias CDU recebem menos e são preteridas por questões meramente políticas. A questão da Varrição é a ponta do “Icebergue” que quantifica a discriminação. Qual o sentido da Câmara Municipal considerar 3 Varrições para as Freguesias Ramada e Caneças e 5 Varrições para as Freguesias do PS?

IlidioFerreira-20150723

Paralelamente a esta questão, esgrimida na Assembleia Municipal de Odivelas de 23 de Julho, a condução dos trabalhos pelo presidente em exercício, António Fonseca, foi desastrosa e nos casos em que se exige algum bom senso foi injusta até porque gostaríamos de ver esse mesmo rigor quando a Senhora Presidente usa da palavra… Não há esse rigor porque um dos grandes condicionamentos do exercício da Democracia é que a esmagadora maioria dos deputados municipais do PS são funcionários da Câmara ou são avençados do sistema e não ousam questionar a entidade patronal. Os interesses dos funcionários/representantes nas Assembleias Municipais e de Freguesias não podem estar com quem os elegeu mas, isso dificilmente será alterado no atual sistema representativo.

Já agora aos defensores do rigor, recomenda-se que cumpram o regimento e façam a chamada à hora marcada para a Assembleia, começando 30 minutos depois se…

Aqui reproduzo o artigo 32º do Regimento QUE NUNCA É CUMPRIDO (1)

Artigo 32º
Quórum
1. A Assembleia só pode reunir e deliberar quando esteja presente a maioria do número legal dos seus membros.
2. A verificação das presenças é feita à hora indicada na convocatória, através de chamada.
3. Caso  se  verifique  a  inexistência de quórum, no  momento  referido  no  número anterior,  será feita nova chamada até trinta minutos após a hora indicada na convocatória.
4. Findos os trinta minutos previstos no número anterior, e caso persista a falta de quórum, o(a) Presidente designa  outro  dia  para  nova  sessão  ou  reunião,  que  tem  a  mesma natureza  da anterior, a convocar nos termos previstos neste Regimento.
5. Das sessões ou reuniões canceladas por falta de quórum é elaborada ata onde se registam as presenças e ausências dos respetivos membros, dando estas, lugar à marcação de falta.
6. Iniciada a Reunião o quórum pode ser verificado em qualquer momento, por iniciativa do(a) Presidente ou a requerimento de qualquer dos seus membros.

Não façam cumprir o regimento se não têm coragem para o fazer cumprir na totalidade.

(1) O Deputado Municipal Luís Salmonete já chamou a atenção desta falta mais do que uma vez.

topo_AT

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *