breaking news

Prédio em Perigo de Ruir no centro de Odivelas

Janeiro 19th, 2016 | by Antonio Tavares
Prédio em Perigo de Ruir no centro de Odivelas
Politica
0

Existem fogos que foram adquiridos mais recentemente já com o edifício em risco, com recurso ao crédito, portanto com avaliações realizadas pelos credores e com licenças de utilização emitidas pela Câmara Municipal de Odivelas. Não é crível que os moradores durmam descansados.  Prédio-risco-P.João Pinto 01

Não sei como é que há quem consiga dormir dentro deste edifício. Não acredito que durmam descansados”, afirma José Maria Pignatelli, deputado municipal, a propósito de um prédio em risco de colapso, no centro da cidade de Odivelas, na rua Padre João Pinto. Para o autarca do CDS-PP, a fachada do imóvel apresenta maior degradação relativamente ao estado em que se encontrava há cinco anos porque “basta comparar as fotografias de então com as imagens de agora”.

Para o autarca, “a solução que se possa encontrar será sempre penalizadora para os proprietários porque são eles que ficam com encargos aumentados e temporariamente sem casa”.

De qualquer modo – acrescenta -, e em alguns casos poderemos estar perante responsabilidades repartidas, já que existem fogos que foram adquiridos mais recentemente com o edifício em risco, com recurso ao crédito, portanto com avaliações realizadas pelos credores, os bancos, e com licenças de utilização emitidas pela Câmara Municipal. É extraordinário que ninguém tivesse reparado neste estado, sobretudo os avaliadores bancários, os técnicos do município e, mais grave, a falta de escrúpulo das entidades vendedoras”.

Agora – adianta José Maria Pignatelli -, é urgente evitar um acidente com grande repercussão que pode acontecer a qualquer momento, certamente sem aviso prévio e de que seremos todos responsáveis, porque todos sabemos desta situação. A Câmara Municipal deve ser parte no processo, pois a legislação permite-o: ou promove o consenso entre os proprietários e encontra uma solução socialmente responsável, tanto mais que haverá proprietários com rendimentos mais modestos, ou intervém coercivamente em última instância”. Para o autarca, qualquer das resoluções “deve atender às circunstâncias económicas de cada um, já que a Câmara Municipal gasta centenas milhares de euros em contratação de serviços que pouco valor acrescentado traz ao bem-estar dos munícipes”.

José Maria Pignatelli esclarece que “esta é uma situação com mais de 16 anos, fruto de um problema estrutural com causas já conhecidas, fazendo fé em explicações dadas no mandato anterior aos então vereadores independentes. Haverá pelo menos uma avaliação realizada por técnicos habilitados e que presumo sejam do Laboratório nacional de Engenharia Civil”.

Notas da Redação – No vídeo da sessão de Câmara de Odivelas de 2015/Junho/17 são confirmadas as seguintes informações:.Em 1993 houve um parecer do LNEC. Mais recentemente a CMO pagou um estudo à Geocontrol.

Reportagem da OdivelasTV na Rua Padre João Pinto, no dia 2016.Janeiro.16

Sessão de Câmara de Odivelas em 2015.Junho.17

Comments are closed.