breaking news

Odivelas: Insólito na Assembleia Municipal

Abril 9th, 2016 | by Antonio Tavares

Odivelas: Insólito na Assembleia Municipal

Um professor do Instituto Superior Técnico de Lisboa interrompeu subitamente a sessão da Assembleia Municipal de Odivelas, na passada quinta-feira. O docente suspendeu a sessão, quando o deputado José Maria Pignatelli, do CDS-PP, se dirigia à Assembleia, para anunciar que se iria ausentar da reunião.

O insólito aconteceu alguns minutos após o docente ter apresentado os mapas estratégicos de ruído de Odivelas e já no período de debate sobre a matéria. Maior singularidade foi protagonizada por António Fonseca, presidente em exercício, que não tendo a habilidade em interromper os trabalhos, assistiu de pé aos cumprimentos de despedida entre o docente, autarcas e técnicos do Município, e saiu da sala para presentear o convidado. Facilmente se perceberá que tivemos um Eleito literalmente pendurado no púlpito a aguardar que a Assembleia se recompusesse para recomeçar a sua intervenção.

O docente do IST, justificou a sua intervenção intempestiva com o facto de não lhe caber dar as respostas que se colocavam (…). Mas a responsabilidade do acontecimento terá de ser imputada a quem dirige a Assembleia Municipal e aos promotores da apresentação que não acautelaram a interrupção da sessão em tempo oportuno. E naturalmente esta circunstância podia ter acontecido durante a intervenção de qualquer outro deputado. De referir que António Fonseca substituiu Miguel Cabrita que, à mesma hora, participava num evento da Assembleia da República, na qualidade de Secretário de Estado do Emprego.

Os mapas estratégicos de ruído de Odivelas integram um documento que falta no novo Plano Diretor Municipal, aprovado no ano passado, foi apresentado com quase três anos de atraso em virtude da legislação e custaram ao Município 45.000 euros (acrescido de IVA) que foram pagos ao Instituto Superior Técnico.

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *