breaking news

No Centro de Saúde de Odivelas enfermeiras saem em bloco já em Junho

Maio 8th, 2016 | by Antonio Tavares
No Centro de Saúde de Odivelas enfermeiras saem em bloco já em Junho
Noticias
0

No Centro de Saúde de Odivelas enfermeiras saem em bloco já em Junho – Colina de Odivelas é o nome da nova Unidade de Saúde Familiar

A equipa de enfermagem do centro de saúde de Odivelas foi afastada e será substituída já no próximo mês de Junho, por um outro grupo de técnicas convidado a fazer parte da nova Unidade de Saúde Familiar “Colina de Odivelas”. As seis especialistas foram informadas de que devem integrar as novas colegas no dia 8 de Junho e mudarem-se no dia seguinte, dia 9, sendo que quatro enfermeiras vão passar a prestar serviço na extensão do Bairro Olaio, na zona baixa da cidade de Odivelas, e outras duas transitam para a unidade de Famões.

Confirma-se portanto que teremos uma nova USF a funcionar no edifício da USF da Ramada, onde funciona precisamente a Unidade de Cuidados de saúde Personalizados de Odivelas, desde que fecharam as instalações da Rua dos Bombeiros Voluntários, em Odivelas.

Importa recordar que, no passado dia 2, deste mês, sob o título “Revolução no Centro de Saúde de Odivelas”, tínhamos noticiado a constituição desta nova USF num momento em que não se encontram reunidas as condições para que isso suceda, como por exemplo se encontrem construídas as novas instalações ou todos os utentes terem médico de família. Os últimos números conhecidos apontam para cerca de 9000 doentes nessas condições, mas curiosamente no último trimestre do ano passado eram mais de 15 mil. Mais informámos que se omitem da lista de doentes sem médico de família, os frequentadores que, todos os dias ativam novamente, a sua inscrição, por exemplo por necessidade de vacinação. Pior é que isto acontece com as crianças recém-nascidas cuja inscrição obriga a ser-lhes atribuído médico de medicina familiar que, como consequência direta são “empurradas” para as urgências ou consultas do hospital Beatriz Ângelo. Este facto já criou algum mau estar entre a administração daquela unidade hospitalar e a direção do ACES Loures – Odivelas.

De qualquer modo, podemos estar perante um novo paradigma: criar uma Unidade de saúde familiar de Odivelas, mas manter em funcionamento uma espécie de micro centro de saúde apenas para garantir o atendimento aos utentes sem médico de família.

Estranha-se que a maior preocupação dos agentes da saúde em Odivelas, não se centre nos utentes mais vulneráveis, a viverem em agregados monoparentais, na zona baixa da cidade, que não encontram forma em se conseguirem deslocar regularmente àquele estabelecimento de saúde pública, pela distância e custo elevado dos transportes públicos.

Comments are closed.