breaking news

O medo da Democracia em Odivelas

Julho 10th, 2016 | by Painho Ferreira
O medo da Democracia em Odivelas
Politica
0

O medo da Democracia

Suponha-se que a alguns ocorre um problema sério de identidade com o nosso Regime Democrático.

Suponha-se que a alguns interessa a colagem incondicional a  medíocres e acríticas carreiras da “pequena política de secretaria” onde servem de obedientes executantes de supostos altos mandaretes políticos.

Suponha-se que, assim sendo, o universo das suas opções nao existe no plural e que os seus horizontes pessoais se restringem a esse caminho estreito de dependência face aos poderes instalados aos diversos níveis.

Fiéis executores de pensamentos que os seus diminutos espíritos críticos não se atrevem a questionar, aí estão eles no espaço público, sempre reverentes face aos chefes que incessantemente bajulam, assumindo o papel de leais correlegionários, repetindo o refrão do politicamente correcto que aprenderam na escola da vida limitada que lhes foi dada viver.

Ora simpáticos e dóceis, ora agressivos e ferozes contra tudo o que lhes fareje que pode pôr em questão o seu estatuto custosamente adquirido com  vénias  subservientes.

Mais do que tudo temem o contraditório, as opiniões que não estão na cartilha que leram, decoraram e repetem sem cansaço aparente.

Seguram-se a tudo o que tenham à mão para evitar esse contraditório que inevitavelmente os podia ridicularizar e, acima de tudo, não querem correr o terrível risco de descobrirem a sua própria pequenez intelectual.

Infelizmente alguns desses seres insignificantes integram  orgãos democraticamente eleitos.

Infelizmente alguns deles, por medo da democracia, parecem apostados em transformar esses orgãos democraticamente eleitos em caixas de ressonância dos seus mandantes, caixas essas onde nem os ecos dos discordante devem aportar.

Caso não saibam ou já tenham esquecido, a  paz salazarenta a que parecem querer chegar, era conseguida  pelo silêncio forçado a que os pensamentos dissonantes eram condenados.

 E infelizmente e com tristeza, dou comigo a pensar que escrevi este texto em consequência dos acontecimentos que pude testemunhar nas duas últimas Assembleias Municipais de Concelho de Odivelas!

 Não conseguirão tal desígnio.

  A força do  pensamento livre é bem maior.

Painho

Comments are closed.