breaking news

CÂMARA NÃO APRENDEU COM O ODIVELAS FC! O QUE SERÁ DO CAC?

Outubro 3rd, 2016 | by Antonio Tavares
CÂMARA NÃO APRENDEU COM O ODIVELAS FC! O QUE SERÁ DO CAC?
Politica
0

Em resposta à nossa solicitação para uma tomada de posição dos deputados municipais e dos partidos, representados na Assembleia Municipal de Odivelas, sobre o “caso CAC”, recebemos do Bloco de Esquerda de Odivelas o seguinte texto:

CÂMARA NÃO APRENDEU COM O ODIVELAS FC! O QUE SERÁ DO CAC?

A situação do Clube Atlético e Cultural (CAC) é algo já visto no nosso concelho. Depois de um clube como o Odivelas Futebol Clube ter desaparecido, estamos a assistir à mesma trágica situação no CAC. 

Os clubes desportivos são associações nas quais o poder dos sócios é soberano. Foram os sócios do CAC que elegeram os seus representantes nos órgãos sociais do clube e, dessa forma, sancionaram as opções das diferentes direções. A existência de irregularidades, como tem vindo a ser denunciada por alguns sócios, tem que ser investigada nos locais próprios, dentro e fora do clube (conselho fiscal e tribunais).

No entanto, o poder político, em particular o executivo municipal, não pode agir como no caso do Odivelas FC. Por um lado a Câmara Municipal de Odivelas (CMO) tem que fazer tudo para que o panorama associativo do concelho não fique ainda mais empobrecido e centenas de crianças e jovens vejam desaparecer mais um espaço para a prática desportiva e competição, com a importância histórica do CAC para o concelho, nas últimas quatro décadas. Nesse sentido, em cooperação com os sócios, a Câmara Municipal de Lisboa e os credores, o executivo municipal de Odivelas tem que garantir uma solução que salvaguarde a manutenção das atividades desportivas levadas a cabo pelo clube.

Ao mesmo tempo, torna-se claro que a política desportiva da CMO não tem conseguido dar as respostas necessárias para as coletividades e as/os atletas do concelho. É imperioso reformular e efetivar os mecanismos de acompanhamento dos clubes desportivos e associações do concelho, nomeadamente quando estão em causa apoios municipais. Sem defender a municipalização desse tipo de instituições, o Bloco de Esquerda não compreende que o executivo só apareça nas fotografias dos eventos desportivos ou na hora de fechar mais um clube emblemático do concelho.

P’lo Bloco de Esquerda,

José Falcão e Luís Miguel Santos

Comments are closed.