breaking news

Odivelas: Maquiavel e a Opacidade Municipal do Orçamento [atualizada]

Outubro 25th, 2016 | by Antonio Tavares
Odivelas: Maquiavel e a Opacidade Municipal do Orçamento [atualizada]
António Tavares
0

[Actualização 18:00] Ao que fomos informados hoje, terça-feira, duas horas após públicação desta notícia e através de um telefonema pelo Gabinete de Comunicação da Câmara Municipal de Odivelas, a reunião de Câmara de amanhã, apesar de ter sido anunciada como não-pública, será pública e tal será anunciado no principio da mesma. Obviamente que esta atualização da notícia deverá ser considerada na leitura do texto abaixo.


    A reunião da Câmara Municipal de Odivelas, em que vai ser apresentado e discutido o Orçamento Municipal para 2017 será à porta fechada (1). O facto de ser uma reunião extraordinária nunca foi impedimento para que fosse pública (veja-se o caso da Câmara de Loures em que haverão, para o mesmo fim, duas reuniões Extraordinárias Públicas ).

topo_AT

“Mesmo as leis bem ordenadas são impotentes diante dos costumes.”  ― Nicolau Maquiavel

A política é feita de sinais e factos e, o sinal que esta decisão de apresentar à porta fechada  o documento mais importante do Município transmite, é de um desprezo pelos Cidadãos e uma falta enorme de transparência dos gestores temporários do Concelho.  Não basta ser sério tem de o parecer.

A política tem pelo menos duas caras. A que se expõe aos olhos do público e a que transita nos bastidores do poder. – Maquiavel

Infelizmente o tempo tem trazido à superfície que alguns que acederam a funções de decisão não têm capacidade nem engenho e arte para desempenhar com competência os cargos para que foram nomeados. O poder que lhes foi concedido foi desproporcionado e, longe do mérito, teve por causa fútil uma correlação de forças estranha ao interesse dos Cidadãos Contribuintes e à coisa pública.

“Quem seja a causa de alguém se tornar poderoso, desgraça-se a si próprio: pois esse poder é produzido por si quer através de engenho quer de força; e ambos são suspeitos para aquele que subiu à posição de poder.”  ― Nicolau Maquiavel

O responsável primeiro não poderá ser outro que o Presidente Hugo Martins que é quem decide no topo da cadeia do poder e, não se tente doirar a situação com “o homem e as suas circunstancias”. O futuro está já aí e não será brando para quem teimar em levar além o barco com tão fraca tripulação.

“O verdadeiro grande homem é sempre o mesmo sob todas as circunstâncias.” ― Nicolau Maquiavel

Dizia-me Susana Amador há alguns anos atrás, qualquer coisa como isto: “Eu compreendo que Vocês Jornalistas tenham uma atitude anti-poder”. Honra lhe seja feita porque compreendeu, quanto a mim, a essência do Jornalismo. Outros são os entendimentos de algumas eminências pardas para quem as criticas são indevidas, desrespeitosas e inoportunas e que, reféns da sua menoridade, não compreendem a importância da critica no processo de crescimento.

“It is the first responsibility of every citizen to question authority.” – Benjamin Franklin

“Os fantasmas causam maior medo de longe do que de perto.”  ― Nicolau Maquiavel

Numa altura em que a contagem de espingardas está na ordem do dia e alguns se agitam nas rampas de lançamento desejosos de se posicionarem nos lugares da primeira fila do processo eleitoral, fica o aviso ao homem do leme: Para o próximo mandato não haverá desculpas e alguns já provaram que não são capazes. Estaremos atentos a seu tempo aos nomes dos potenciais vereadores.

“Faz-se a guerra quando se quer, põe-se-lhe termo quando se pode.”  ― Nicolau Maquiavel

Para um jornalista que leva a sério a sua missão, não podia haver pior cenário de trabalho que este Município de Odivelas. Muitas das questões que colocamos como OCS ao Gabinete de Comunicação não são respondidas, pedidos de declarações dos responsáveis não têm qualquer resposta, enfim, um bloqueio político que estamos certos não é responsabilidade dos funcionários do gabinete de comunicação. A transparência, como tenho dito várias vezes, não é uma bandeira destes governantes temporários e é transversal pela região da grande Lisboa.

“Não é a violência que restaura, mas a violência que arruína que é preciso condenar.” ― Nicolau Maquiavel

De resto, este Concelho continua a viver no virtual com muitos números de outra dimensão que não adjectivo e cuja veracidade esbarra, naquele exemplo típico de um homem que come 2 frangos por dia e o seu escravo nenhum mas, cuja estatística rigorosa nos informa que, cada homem come em média 1 frango por dia.

“Era o mérito que devia ser o garante da boa governança mas infelizmente é a cartolina” – Anónimo do séc XX

“O primeiro método para estimar a inteligência de um governante é olhar para os homens que tem à sua volta.”  – NICOLAU MAQUIAVEL

“No momento atual, tal como noutros da nossa história, a elite política e autárquica transformou-se naquilo que é o verdadeiro sentido de «elite»; um conjunto de pessoas que se julga com direitos que não tem e acima dos próprios governados. São elites porque se entendem como privilegiadas, únicas, na administração da coisa pública. Muito cidadão, se soubesse como alguns dinheiros públicos são gastos, revoltava-se e invadiam as câmaras e os ministérios.” – Fernando Costa (2), contracapa do seu livro “Salve-se (d)o Poder Local” – editado em 2013


(1) Quando recebemos a informação do Gabinete de Comunicação tivemos o cuidado de confirmar que a reunião não será pública.

(2) Dirigente da Distrital de Leiria do PSD. Muitos anos Presidente da Câmara Municipal das Caldas da Rainha

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *