breaking news

CM Odivelas desconhece o Custo do Graffiti que vai pagar

Janeiro 31st, 2017 | by Antonio Tavares
CM Odivelas desconhece o Custo do Graffiti que vai pagar
Politica
0

Recebemos da JP – Odivelas a seguinte nota de imprensa:  Quanto vai custar o Graffiti no Mural junto à estação de Metro de Odivelas? 

A Câmara desconhece os Números mas realiza a Obra que vai pagar
Tomada de Posição da Juventude Popular de Odivelas sobre Graffiti do Writer SMILE no Muro de 210m junto à estação do Metropolitano de Odivelas
A Juventude Popular de Odivelas teve conhecimento recentemente da empreitada de uma obra de pintura mural “Graffiti” sobre a História do Concelho de Odivelas no muro adjacente ao IC17 junto à estação do Metropolitano de Odivelas. Tratam-se de 1500m2 de betão pintados em 210m de cumprimento pintados exclusivamente por um graffiter, Ivo Santos.
A Câmara Municipal de Odivelas enviou várias notas de imprensa para múltiplos Órgãos de Comunicação Social anunciando que a referida empreitada configuraria o maior Mural graffitado por um só artista urbano do País. É ainda de referir que o Writer Smile pintou já mais de uma dezena de murais que se encontravam em estado de degradação no Concelho.
A Juventude Popular de Odivelas não é por princípio contrária à ideia da realização de obras de arte urbana no Concelho, desde que as mesmas sirvam o propósito de melhor o aspecto visual das zonas afectadas ou em degradação, não configurando nenhum atentado urbanístico nas urbanizações de moradores ou nas zonas habitacionais onde estas obras se encontrem inseridas. Lamentamos que o PDM 2016 (Plano Director Municipal aprovado em Assembleia Municipal) que prevê expressamente as condicionantes sócio- económicas locais das zonas intervencionadas, nada diga sobre a realização destas obras nos Bairros mais degradados e socialmente problemáticos da Cidade de Odivelas. A Política urbanística da CM Odivelas não pode ser ao invés de reparar murais degradados, simplesmente tapá-los com Graffitis coloridos para que os mesmos fiquem aprazíveis aos olhos dos visitantes escondendo a triste realidade passada dessas construções.
A Juventude Popular de Odivelas encontra-se preocupada com o Custo financeiro deste Mega- Empreitada que consubstancia a Pintura do Maior Graffiti do País, cujo montante global a própria Vereadora da Juventude, Mónica Vilarinho, disse desconhecer na última Assembleia Municipal de Odivelas de 26 de Janeiro de 2016. A pedido da Juventude Popular de Odivelas o Deputado Municipal de Odivelas eleito pelo CDS-PP, José Maria Pignatelli, interpelou o Presidente da CM Odivelas sobre esta matéria no PAOD da 1ª Sessão Extraordinária d2 2017 da AM Odivelas da passada semana, não obtendo qualquer resposta do próprio sobre o assunto que passou a palavra à Vereadora com os Pelouros da Juventude e Turismo, que mostrou um total desconhecimento sobre o impacto financeiro da referida empreitada no Orçamento Municipal 2017.
Recebemos do Deputado Municipal eleito pelo CDS-PP sobre esta matéria o seguinte Comunicado da Bancada do CDS-PP na Assembleia Municipal de Odivelas:
“ Questionei o Executivo camarário sobre o valor que custou a adjudicação da pintura graffiti na Rua Dr. Egas Moniz que está a cargo do criativo Ivo santos, mais conhecido por Smile.
O ‘graffiter’ – um dos de maior talento no País – está a pintar um resumo da história de Odivelas num muro de 210 metros, para um total de 1.500 m2, admitindo-se ser o maior mural pintado no País por um só artista.
Aliás, perguntei se está previsto algum trabalho de conservação do mural do mesmo artista, da Avenida Amália Rodrigues, onde é visível erosão motivada pelo tempo.
Estranhamente, Mónica Vilarinho, a Vereadora responsável pela obra, afirmou “não poder informar sobre o valor correcto da obra”, já que se encontram previstas outras pinturas do género e teve o desfaçatez de reportar o deputado – e portanto os demais presentes – para o orçamento da juventude que tinha sido debatido no Conselho Municipal da Juventude.
Ora muito bem: Cabe informar que as reuniões do Conselho Municipal da Juventude de Odivelas não são públicas, nem o deverão ser proximamente já que o PS e os Grupos de Escuteiros de Odivelas votaram contra essa proposta feita pela Juventude Popular de Odivelas.
Assim, a minha pergunta enquanto Autarca do CDS-PP ficou sem resposta, o que revela desrespeito do executivo da Câmara Municipal e falta de competência da vereadora em questão. De referir que o orçamento previsto para a Arte Urbana é de 8.150 euros e para as comemorações da juventude e outras actividades comemorativas prevêem-se gastar mais 35.200 euros”
Aproveitamos para agradecer publicamente a atenção do Deputado Municipal eleito pelo CDS-PP com os assuntos que preocupam os jovens centristas de Odivelas, nomeadamente de forma e com que propósito gasta a Câmara Municipal de Odivelas elevadas verbas financeiras que afirma serem em prol da Juventude odivelense quando na verdade nunca foram ouvidos sobre estas despesas Municipais do Sector da Juventude cuja objectivo e finalidade a própria Juventude Popular de Odivelas desconhece. Na última reunião do Conselho Municipal da Juventude de Odivelas, durante a discussão e aprovação do Orçamento para a Juventude a Vereadora do Pelouro não soube explicar os inexplicáveis €81.500 para projectos de Arte Urbana no Concelho durante os parcos 6 meses do restante mandato autárquico, se retiramos os períodos de pausas lectivas e mês de inoperância do Sector nas Férias de Verão.
A Resposta foi nos dada recentemente através do esbanjamento do dinheiro público da CM Odivelas com a Pintura de um Mural de 210m de cumprimento numa das Ruas mais concorridas do centro da Cidade de Odivelas, junto à estação de Odivelas do Metropolitano. A Vereadora da Juventude não sabe quanto vai custar a obra mas 1/4 do Mural já se encontra pintado. A Vereadora tem uma verba de €81.500 para Arte Urbana aprovada no Orçamento da Juventude com Declaração de Não Voto por parte da Juventude Popular de Odivelas, uma vez que consideramos incompreensível uma despesa deste montante com esta finalidade a não ser por razões estritamente eleitoralistas de proximidade com as Eleições Autárquicas.
A Juventude Popular de Odivelas é assim contra a realização de qualquer obra de Arte Urbana no Concelho de Odivelas, cujo montante global não seja tornado previamente público aos Representantes Associativos no Órgão Municipal competente para aprovar estas despesas orçamentais, entenda-se o Conselho Municipal da Juventude de Odivelas. Entendemos portanto que a Vereadora da Juventude segue as Políticas Socialistas de esbanjamento do dinheiro público do Erário Municipal, não respondendo politicamente no Órgão a que presta contas uma vez que considera que o Orçamento da Juventude não deve discriminar as rubricas das despesas orçamentais do Sector da Juventude não tão pouco relacionar o Plano de Actividades do Sector com o seu próprio Orçamento Anual, como sucedeu aliás com a aprovação do Orçamento da Juventude 2017 no qual a Juventude Popular de Odivelas foi impedida pela Vereadora de exercer o seu Direito de Voto, bem como todos os Deputados Municipais de Odivelas presentes na última reunião do CMJO.
A Juventude Popular de Odivelas repudia publicamente a actuação da Vereadora da Juventude, Mónica Vilarinho, que desconhece os mais básicos princípios de participação democrática na vida dos jovens de Odivelas, esquecendo-se inclusive dos seus tempos em que fora dirigente da JS Odivelas. A Vereadora da Juventude recusa-se constantemente a responder às questões que lhe são colocadas no CMJO, alegando que não são oportunas ou das atribuições do Sector da Juventude, o que coloca alguns Conselheiros Municipais entre os quais o Presidente da Juventude Popular de Odivelas estupefacto com semelhante comportamento público de uma titular de cargo púbico, posição que a Vereadora pretende continuar a manter até ao próximo Acto Eleitoral Autárquico razão pela qual continuaremos a fazer Oposição Firme e Assertiva à referida Vereadora da CM Odivelas!
Odivelas, 29 de Janeiro 2017
A Juventude Popular de Odivelas

Comments are closed.